Um diário de vida, viagens e estilo.

Nove meses

22 agosto 2018

Nove meses se passaram desde que escrevi o último texto aqui no blog. Daria pra ter nascido um filho nesse tempo. A verdade é que há muito tempo deixei de me sentir feliz escrevendo aqui. Não sei os motivos, já que sempre gostei de escrever e, secretamente, escrevo textos só para mim em cadernos e blocos de notas. 

Não sei se já comentei aqui, mas escrever me consome uma energia estupenda. Não escrevo com o intuito de passar superficialmente por qualquer assunto, escrevo para que, quem lê meus textos, se sinta verdadeiramente envolvido pela narrativa. Produzir textos mais densos demanda uma disponibilidade emocional que eu, confesso, fui perdendo com o passar dos anos. 

Escrever tornou-se cansativo e colocar em palavras meus sentimentos em relação a qualquer coisa, tornou-se um exercício complexo, porque os sentimentos também foram ficando mais complexos e emaranhados. Lembro que quando comecei este blog a linguagem era leve e superficial, focada apenas em descrever as peças do meu look de forma divertida. Com os anos fui lapidando minha escrita para um estilo que eu mesma gostava de ler: algo mais sensível, que captasse as diversas camadas de qualquer assunto. Do look do dia, ao batom, passando pelas viagens, tudo que eu escrevia precisava passar por uma peneira interior, filtrando as sensações, editando as palavras.

Estranhamente essa peneira foi ficando com buracos cada vez maiores e eu não conseguia mais filtrar o que queria escrever em cada post. Eram tantas sensações, tantas nuances, tantas perspectivas, que eu comecei a paralisar diante da tela em branco. Muita coisa pra dizer, pouco tempo pra fazer caber num pequeno post. A objetividade deu lugar a uma necessidade de aprofundamento tão grande, que eu me sentia engolida a cada texto. 

Parei de escrever de repente. Como se não fosse possível mais continuar aquela tarefa. Uma espécie de estafa criativa. Nunca me desfiz do blog, porque algo dentro de mim me diz que escrever sempre vai ser uma válvula de escape, mas abandonei as postagens por não saber mais lidar com a minha necessidade de dizer algo verdadeiro e relevante, nem saber como organizar minhas ideias sem me angustiar pela quantidade delas.

Por muito tempo fiquei com a sensação de que estava "devendo" textos à audiência do blog. As viagens que ficaram incompletas, os looks do dia que deixaram de aparecer por aqui, os drops de fim de semana resumindo tudo que eu vivia aos sábados e domingos. Tanta coisa mudou na minha vida, que eu não sabia nem por onde começar a escrever no blog novamente. Queria manter uma cronologia que estava tão cheia de lacunas, que nem fazia mais sentido. Então resolvi interromper tudo.

Deixei minha cabeça esfriar. Pensei que talvez eu devesse começar de novo, esquecer os posts que estou devendo, sem vontade de escrever, e escrever sobre qualquer coisa, só para não deixar a palavra escrita morrer aqui dentro. 

O blog ficou parado por 9 meses. 
O tempo de ter um filho. 
Hoje nasceu um texto.


.
Carolina
16 comentários on "Nove meses"
  1. Volta quando puder, quando não for custoso pra você, a Sua audiência te espera.

    ResponderEliminar
  2. Eu sempre vou amar ler seus textos.bjs xuxu

    ResponderEliminar
  3. Que bom que retornou, Carol!
    Sou tão sua fã, exatamente do jeitinho que és!
    Te acho um ser humano incrível! Beijão e obrigada por me inspirar, sempre.

    ResponderEliminar
  4. Acho isso lindo. Admitir que passou e passa por mudanças. Mas a vida é tão assim mesmo, às vezes sinto nostalgia de lembrar como eu fazia também esse tipo de coisa (escrever) quando era mais jovem... As agendas obesas de informação, coloridas, com retalhos de uma fase tão gostosa... Minha vida hoje é outra, muita coisa mudou, mas a vontade de ter aqueles momentos ainda vivem em mim. Quem sabe um dia, numa tarde, ou madrugada... Deixe rolar, sem pressão, sem cobrança. O melhor texto será aquele que nasceu de sua inspiração, vontade e comprometimento. Um cheiro. E te sigo por aí ;) :*

    ResponderEliminar
  5. Coisa boa que você voltou, Carol! Nesse meio tempo passei a te acompanhar mais pelo Instagram, mas fico feliz de que você quer voltar. A escrita mais profunda, elaborada, tem algo de irresistível. No mais, também sinto o mesmo quando quero escrever, essa pressão, esse cansaço a bem dizer... Que a gente consiga superar isso!

    ResponderEliminar
  6. Quase todos os dias entro no teu blog para ver se tem uma novidade. Adoro seu jeito de escrever, suas fotos... Fiquei feliz com o novo texto. Entendo como você se sente. Eu também tenho um blog desde 2010 mas passei muito tempo afastada. Nunca consegui me desfazer do blog porque tem tantas lembranças lá... Recentemente voltou em mim a vontade de atualizar o blog, mas várias vezes me vejo em frente ao computador e completamente travada. Fico procurando algo realmente relevante pra falar, algo que todo mundo já não tenha falado ou já esteja careca de saber... algo que realmente represente o que estou sentindo ou querendo/precisando colocar pra fora. E nem sempre é fácil traduzir tudo isso. No meu caso, como também não sou muito popular nesse negócio, às vezes dá uma desmotivação por me sentir falando com as paredes... rsrs Mas vê que legal que tem tanta gente te acompanhando e se inspirando com seus posts! Isso é um incentivo e tanto! Por isso espero que você não se cobre tanto e consiga fazer o que te dá prazer sendo simplesmente você, o que já é muita coisa. Bjão!

    ResponderEliminar
  7. pois pra mim está acontecendo a mesma coisa, até porque no fim das contas eu não sou mais a mesma pessoa que escrevia lá no começo e fico pensando que meu publico alvo não seria o mesmo, e além disso, também gosto(tipo não como antes) de escrever algo que de certa forma não seja raso ou superficial demais, até mesmo se seria um texto de apenas achismos... tenho de certa forma um medo de falar sobre algo que estou entusiasmada e falar besteira por assim dizer... minha cabeça fervilha de ideias e queria botar pra fora as coisas boas que venho experimentando... mas com medo de falar também mais do mesmo, pq parece que todo mundo já fez, já foi, já falou sobre... e isso me trava, parece que não me sinto capacitada para falar sobre algo em que não sou autoridade, por assim dizer... bem, é isso... Essa crise existencial tem sido já faz mais de dois anos, então só tenho mostrado alguns trabalhos artesanais mesmo, ao invés de realmente criar conteúdo de verdade do jeito que gostaria...

    ResponderEliminar
  8. Compreendo plenamente o que disse...e te admiro por se respeitar e se dar o tempo que precisa.
    Quem te admira sempre passará por aqui!! Apenas escreva do que faz sentido pra você..
    Obrigada por tudo até aqui :)

    ResponderEliminar
  9. Que saudade que estava de Tu Carol..
    saudade da forma que você escreve, um jeito leve, simples, delicado, sem deixar de ser firme e direto.
    Poucas pessoas escrevem como você, eu leio o seu texto e imagino perfeitamente você falando tudo isso. Que bizarro!
    Escreva sempre.. Escreva quando puder!
    Um grande beijo!

    ResponderEliminar
  10. São os trinta amiga...

    ResponderEliminar
  11. Nossa, Carol. Sempre entrava aqui pra saber se tinha alguma novidade e, meio que por acaso, entrei hoje e qual foi a minha surpresa ao me deparar com um texto recém nascido. Eu adoro ler. E sinto falta dos blogs raiz, com conteúdo escrito mesmo.E, sinceramente, acho seus textos incríveis. Mas imagino como deve te consumir, pois, para mim, redigir um email no trabalho ou redação de prova de concurso já é um parto, imagine esse emaranhado de ideias e sentimentos... Mas que bom que deu outra chance para a escrita aqui no blog. Por isso, também me esforcei para escrever que fiquei feliz com com seu texto bebê. Beijos

    ResponderEliminar
  12. Dividimos os mesmos sentimentos, nos leitores tbm evoluímos assim como você. A minha experiência ao ler seus textos, é de desabafo, alegria e novas responsabilidades. Antes eu vinha para me inspirar nos Looks, rsrs nunca consegui. Hoje sempre que procuro seu blog é para agregar mes pensamentos com algo a mais.

    ResponderEliminar
  13. Oi! Eu descobri seu blog hoje. E vi que vou ficar horas ou talvez dias lendo.
    Pois já me identifiquei com seus textos logo de cara :)

    ResponderEliminar
  14. Oi Carol! Ainda acesso ao blog e com certeza nós, suas seguidoras, estarão te esperando de braços abertos! Enquanto isso continuo te acompanhando nos stories e no feed do Instagram! Beijos, luz e paz! Seu blog é bom até mesmo sem a escrita constante, pois amo consultar o histórico e ler as postagens antigas! E também olhar os looks, que tanto me inspiram!

    ResponderEliminar