Um diário de vida, viagens e estilo.

Lua de Mel dos Lindos: o começo de tudo!

21 setembro 2017


Oi, gente!!!

Muitas leitoras do blog me pediram dicas da minha lua de mel no Instagram e eu resolvi começar HOJE MESMO a falar sobre essa maravilhosa viagem!! Eu postei muitas fotos no meu perfil, fiz muitos stories, comentei sobre vários lugares, mas o povo quer o roteiro completo, Brasil!!! Então vou falar pra vocês sobre cada destino da viagem. Claro que não vai ser tudo um post só porque é muita informação, então vou fazer um post com o que mais gostamos em cada cidade que visitamos (não vou detalhar cada refeição, cada passo não, tá? só o que for mais topzera kkkk)

Antes de começar a saga, queria contextualizar vocês. Primeiro de tudo: meu sonho era conhecer a Itália e a Grécia, então nós aproveitamos que os dois destinos são próximos e românticos, para curtirmos nossa lua de mel neles. Decidimos fazer uma viagem longa, de 25 dias e sim, fomos meio loucos de montar um roteiro com 11 cidades!! Apesar de ter sido tudo meio corrido e um pouco cansativo, a gente curtiu demais conhecer lugares novos a cada 2 dias. Igor (o agora marido) foi quem ficou responsável pela logística dessa viagem e ele fez tudo sozinho: comprou cada passagem, reservou cada hotel, tudo um por um mesmo, sem agência de viagem, apenas uma planilha de excel. E os destinos foram: Amsterdam, Roma, Positano, Capri, Florença, Cinque Terre, Veneza, Atenas, Creta, Santorini e Paris, exatamente nessa ordem.

Escolhemos chegar por Amsterdam, porque as passagens estavam mais baratas e foi incrível, porque era um destino completamente novo pra nós dois. E saímos da Europa por Paris, pra fechar com chave de ouro no romance e voar de Air France. kkkkkkk 


PRIMEIRAS DICAS MUITO IMPORTANTES



O roteiro que cabe no seu bolso

Antes de mais nada, preciso avisar que nossa viagem não foi muito barata, mas que QUALQUER roteiro neste planeta é possível de ser feito com diferentes tipos de orçamento, depende apenas das suas escolhas em termos de hospedagem, alimentação, forma de transporte e da antecedência com que você se planeja.

Seja leve e independente!

POR FAVOR ANOTEM ISTO: levem pouca bagagem. Gente isso é muito sério. Se você não sabe montar uma mala pequena, peça ajuda a um profissional, a uma amiga minimalista, assista vídeos no youtube, repita looks e lave sua roupa na pia do hotel (eu fiz isso kkkk), mas não carregue muita coisa porque em QUALQUER um dos destinos desta viagem, você só vai encontrar escada pra subir. Muita escada. Muitos andares. Muitas ladeiras. Muitas calçadas de pedra. Um horror para quem transporta excesso de bagagem. Eu e Igor levamos muita coisa. Eu quis bancar a blogueirinha baphônica na lua de mel e o pobre coitado do marido acabou carregando tudo. Pensem comigo: se ele, por uma fatalidade do destino, tivesse torcido o pé durante a viagem, quem iria carregar as 4 malas (cada um levou 1 mala de mão e uma normal)? Temos que pensar nisso na hora de fazer uma mala. Passei a viagem inteira com peso na consciência e prometi a mim mesma que nunca mais viajo com uma mala que eu mesma não consiga carregar ou suspender sozinha em qualquer terreno, circunstância ou situação. Depender de outra pessoa é terrível em qualquer circunstância, mas ser a pessoa que carrega a sua dependência é pior ainda! hahahah


Pesquisem antes de chegar!

Ahhhh, essa é uma dica boa. Parece óbvio né, mas tem detalhes que a gente esquece de pesquisar. Um deles é a distância dos aeroportos para os centros das cidades. Igor esqueceu esse detalhe e tanto em Amsterdam, quanto em Roma, quanto em Atenas os aeroportos são BEM longe da cidade e você precisa organizar como vai chegar no centro. E aviso logo: taxi e Uber são caríssimos. Tipo, ridículo de caro. Fazendo uma conversão rápida, a gente pagou uma média de R$ 60 para andar 3km de Uber. Então minha dica é: pesquisem os transportes públicos (que costumam ser super ok) ou transfer se quiserem chegar de forma mais barata nos centros.

Pesquisem antes de chegar! (parte 2)

Sim, mesmo a sua hospedagem super-bem-localizada no Google Maps, pode ter uma casca de banana. É que nem sempre uma distância curta significa um acesso tranquilo. Um exemplo: nossa pousada em "Positano" era a 1,5km do centro. Mas quando chegamos lá, a pousada era no alto (BEM ALTO) de uma montanha e esses 1,5km era a distância DE UMA TRILHA DESCENDO O MORRO, que liga a pousada à estrada que vai até Positano. A distância real era de 6,5km de subida e só era possível ir para Positano de ônibus, vejam bem.

Preparem os pés!

Viajar pela Europa é ter uma certeza na vida: andar a pé! Os centros históricos das cidades são todos "caminháveis". Tudo é relativamente perto, mas longe o suficiente pra acabar com seus pés, pernas, panturrilhas. Você pode até usar o transporte público, mas é muito mais legal passear pelas ruas né? Durante nossa lua de mel nós caminhamos uma média de 10km por dia. Nos dias mais tranquilos caminhamos uns 5km, nos dias mais agitados percorremos 15, 16, 17km a pé. Então minha dica é levar sapatos e tênis muito confortáveis. Qualquer outro sapato vai ser apenas mais peso pra carregar. kkkkk

Sejam antecipados

Vai viajar de trem? Antecipe-se! Os bilhetes comprados na hora são MUITO mais caros (exceto se forem trens regionais). Também vale reservar algumas entradas como por exemplo: museus, igrejas, subida na Torre Eiffel e passeios. Assim você evita filas demoradas. :)

Não levem...shampoo!

Olha gente, essa é a dica, viu? Nazoropa a água é muito calcária e vai transformar seu cabelo em palha! Provavelmente os shampoos brasileiros não vão dar conta do recado. Então é menos um peso pra você carregar. Uma seguidora me falou que existe um componente chamado EDTA que tem em alguns shampoos e que salva o cabelo do calcário. O boy levou um Tresemmé que tinha esse componente na fórmula e eu passei a viagem inteira usando o condicionador dele + os shampoos dos hotéis mesmo. #dáprasobreviver

Pau de selfie é vida.

Olha, existe todo um preconceito com o tal do pau de selfie. Não só por que lembra aquela horda de turistas se aglomerando na frente das obras de arte e sacando aquele pau do bolso, atrapalhando todo mundo que quer apreciar a obra com suas varetas nervosas, mas também porque virou um acessório popular e o povo tem preconceito com qualquer manifestação popular, né? Mas o pau de selfie é genial e vai te ajudar muito a tirar fotos na viagem sem ficar importunando as pessoas pra tirar uma foto sua. Invista num pau de selfie e seja feliz.

Não siga todas as dicas!

hehehe pegadinha do Malandro! Gente, eu sei que todo mundo ama dicas. Muitas pessoas nem viajam sem ter uma lista completa de lugares que "precisam ir". Boas indicações são muito válidas, mas eu particularmente não gosto de engessar a viagem com esses mínimos detalhes. Minha prioridade é chegar e sair da cidade. O que acontece entre a chegada e a saída é imprevisível. Eu e Igor combinamos muito nesse ponto. A gente gosta de passear pela cidade sem hora pra ir pra determinado local. Sem PRECISAR comer não sei onde. A gente curte descobrir um restaurantezinho fofo e inesperado sem precisar abrir o TripAdvisor. A gente gosta de ter a possibilidade de desistir de alguma programação que a gente não tá a fim. Tudo isso torna a viagem mais leve e espontânea e ao longo dos posts vocês vão perceber que muitas das experiências que todo-mundo-tem-que-ter a gente não teve e tudo bem.

Agora sem mais delongas, vamos começar a viagem no próximo post! :P

8 comentários on "Lua de Mel dos Lindos: o começo de tudo!"
  1. Minha primeira e segunda viagem pra Europa foi exatamente assim, 25 dias e uma mala considerável(demorei a aprender a lição). Carreguei peso no sobe e desce de escada e nem usei tudo que levei. Hoje minha mala não pesa mais que 10 kilos, seja frio ou seja calor. Levo dois calçados, um no pé, outro na mala, roupas básicas que combinem entre si e uns 3 lenços pra dar a impressão que sempre estou com roupa diferente. Viajar com mala pequena é a melhor coisa do mundo!!!

    ResponderEliminar
  2. Amei acompanhar pelo instagram a lua de mel de vocês! Arrasaram nas fotos!!! Eu ainda tenho um pouco a mania de fazer listas e de tentar conhecer tudo num cronograma... mas também gosto de conhecer os lugares que aparecem pelo caminho, sem planejamentos. As surpresas que surgem no meio do caminho. Acho que agora que tenho um bebê as viagens vão ficar bem menos engessadas, porque aí sim fica imprevisível, né? rsrs Bjinho!

    ResponderEliminar
  3. Oi Carol! Assino embaixo em tudo o que você disse e inclusive apliquei todas as dicas em uma viagem que fiz recentemente com meu namorado pela Espanha, exceto a parte de não se prender a roteiros, porque o virginismo aqui é forte e a pessoa, eu no caso, não consigo não ser toda metodicazinha HAHAHA
    Adorei acompanhar a viagem de vocês pelo instagram e quero muuuuito ir à Itália. Ansiosa já pelos próximos posts.

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem que sua viagem conheça pelas Itália! Rs...
    Meus pais estão indo dia 4 e quero mostrar as dicas pra eles!

    Beijo
    Anna Camila

    ResponderEliminar
  5. Gostei dessa coisa de descobrir os lugares Carol, acho que o mais legal de organizar a própria viagem é você não ficar restrito a escolha das agências de viagens.
    Beijo Alessandra

    ResponderEliminar
  6. Carol, seu feed tava lindo de doer nessa viagem. Me fez ter vontade de conhecer lugares novos e repetir lugares antigos. Sério, fotos incríveis! E arrasou nas dicas, principalmente na de não seguir dicas hahaha.. Eu adoro sair andando, sentando pra comer, aproveitando os dias sem exatamente ter que ticar atrações. Não me obrigo não...
    Sobre Amsterdam, uma das minhas cidades favoritas, adiciono ainda uma dica: dá pra ficar numa das casas nos canais. Já fiquei, e foi lindo de viver. Recomendo muito.
    Estou doida pra ler mais da sua lua de mel!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo9.11.17

    Carol qual a máquina que vc usou para tirar fotos?

    ResponderEliminar

Auto Post Signature

Auto Post  Signature