Carol Viaja: primeiros dias em Lisboa

12:13


Uhuuu, finalmente chegou o dia de postar a primeira parte do meu roteiro lusitano. Sim, eu demorei, porque é muita coisa pra escrever e muita imagem pra selecionar né, gente? (uma média de 4 horas pra montar um post desse, galera!) E a pessoa tá aqui com o tempo corrido e contado. Não vou repetir tudo que já falei de Lisboa neste blog, porque vocês podem clicar pra ver essas postagens aqui óh:


Mas como fui anfitriã do boy, acabei levando ele em quase todos os pontos que eu já fui mil vezes. hehehe Nosso primeiro ponto de parada foi Lisboa mesmo. Chegamos na terça, dia 18/10 e tiramos o primeiro dia para bater perna por Alfama, o bairro mais emblemático da cidade. 

Portugal é um país muito fotogênico. A arquitetura local é linda, a paisagem natural é linda e a luz é linda. O cenário ideal para transformar qualquer foto em cartão postal. Cada cantinho que a gente olha, tem uma delicadeza despontando. São as portas coloridas, as ruas floridas, as roupas penduradas na janela. Tudo em Portugal transpira poesia e Lisboa é um exemplo desse encanto.

Aproveitei para levar Igor na Feira da Ladra (tem um post aqui sobre ela), almoçamos por lá, visitamos a Igreja de São Vicente de Fora e seguimos por Alfama inteira a pé, curtindo as primeiras vistas da cidade sobre o rio Tejo.

Lisboa vista do Miradouro das Portas do Sol
Buganvílias da Igreja de S. Vicente de Fora
Se posso dar uma dica valiosa para aproveitar Lisboa é esta: se perca nas ruazinhas de Alfama e construa o seu roteiro com as próprias pernas. Nada é tão incrível quanto entrar nos becos da cidade e descobrir cantinhos inusitados. Mas é sempre bom parar no Largo das Portas do Sol, tomar uma bebida fresca e seguir andando. 


Não sei onde a gente arrumou gás pra andar tanto logo no início da viagem, mas além da Feira da Ladra e das Portas do Sol, fomos também ao Terreiro do Paço comer castanhas e ver o sol se por. Não levei Igor no Chiado (realmente não deu tempo de andar tanto assim), mas conseguimos fazer bastante coisa no primeiro dia.

Ainda em Alfama (mas não no primeiro dia hehehe), visitamos o Castelo de São Jorge. Quando eu era criança minha mãe e meu padrastro (e até eu mesma! hehe) vendiam artesanato no Castelo, mas naquela época tudo era muito diferente e eu fiquei meio triste ao ver que o local virou algo tão comercial, que perdeu parte do seu charme (apesar da vista continuar deslumbrante!). 

Quando eu tinha meus 7 anos existiam pavões no Castelo. Pavões lindos, cisnes, uma fonte de água potável que brotava das pedras e uma imensa árvore com enormes raízes bem no meio do mirante onde as crianças brincavam de esconde-esconde. Nada disso existe mais e pra piorar a entrada custa 8 euros. Ou seja, 16 euros um casal, ou seja quase R$ 60 reais só pra entrar numa fortificação. Igor achou que a visita não valeu o $$ gasto. Eu fiquei apenas com aquela sensação de saudade de algo muito precioso que não existe mais da forma como eu conheci.


No segundo dia em Lisboa fomos explorar a zona de Belém, mas antes de passear pelo mosteiro, tomamos um café da manhã reforçado num lugar incrível que encontramos por acaso próximo ao Shopping das Amoreiras, a Leitaria!


A Leitaria é um café que serve brunches maravilhosos. Nem preciso dizer que tudo era muito gostoso, porque servir comida boa é praticamente a essência de Portugal. Da leitaria pegamos o metro para o Cais do Sodré e de lá um ônibus para Belém. Durante nossa estadia em Portugal, compramos um bilhete recarregável e andamos sempre de transporte público pra todo lugar. 


Belém é uma beleza fora do comum (como tudo em Portugal, hehehe). Tivemos sorte de pegar dias de sol maravilhosos, que adornaram nossas fotos com uma cor especial. Em Belém visitamos o Mosteiro dos Jerônimos e a Torre de Belém. Eu nunca tinha subido a Torre até em cima e depois de alguns momentos de agonia e leve claustrofobia na escadinha apertada, escura e em caracol, eis que eu me vejo no topo daquele lugar, com uma vista incrível sobre o rio Tejo. Valeu a pena e pagamos 12 euros pelo combo Mosteiro + Torre. :)



Almoçamos no Restaurante Dina, que fica próximo ao Mosteiro. Pedimos um incrível Polvo à Lagareiro (prato típico português) e um peixe espada grelhado. Portugal é um país com uma culinária super diversa e as especialidades da terra vão desde carnes, linguiças e caças até todo tipo de iguarias marinhas, passando por legumes, doces, pães, compotadas, bolos, vinhos e perdições diversas! Terminamos a tarde comendo o tradicional Pastel de Belém com um café espresso (não pedimos o vinho do Porto hehe).

Resolvi concentrar todas as dicas de Lisboa em um post só, até pra facilitar a vida de quem vem ao blog procurando dicas de viagem. Então vou aproveitar para falar de outros lugares que fomos (e adoramos) em dias diferentes na capital lusitana:

O Ninho foi um café que encontramos próximo ao airbnb que ficamos na Mouraria. Passamos por acaso na frente desse lugar super charmoso, pedimos um café reforçado e ficamos encantados com a comida a ponto de tomarmos mais uns 3 cafés aí. Uma dica: peçam o que está no menu, sem pedir pra mudar nada, porque o atendimento francês do local não tem a flexibilidade brasileira. hehehehe


Esse foi meu lugar preferido em Lisboa, porque une tudo que eu mais amo no planeta: comida boa, decoração maravilhosa e um brechó FANTÁSTICO. Como todos os lugares que fomos em Portugal, A Outra Face da Lua foi uma surpresa inesperada. 

Toda a nossa viagem foi de descobertas, não seguimos nenhuma dica de tripadvisor nem de amigos, apenas fomos descobrindo os encantos da cidade e deu muito certo. Esse mega brechó vintage é uma perdição mesmo. As roupas não são baratas, mas eu queria levar tudo. Infelizmente não tinha tanto $$ assim pra gastar com roupa. kkkkkk Além de ser brechó, eles servem um café da manhã DIVINO e à noite vira bar também. Muito descolado, né? 

Outro lugar descoberto sem querer: o Talho. O restaurante é do Chef Kiko (responsável pelo menu de diversos outros restaurantes chiquetosos em Lisboa) e tem um conceito legal que mistura charcutaria com restaurante. Os pratos não são baratos, tá? É coisa fina kkkkk, mas a experiência gourmet vale a pena pra quem curte carne e temperos fortes! Encontramos o restaurante por acaso, porque estávamos com fome às 23h e nenhum lugar estava aberto para jantarmos tão tarde. Mas o Talho estava lá e foi maravilhoso.

Foto do google

Esse point foi minha irmã que levou a gente! Como um casal de 60 30 anos que só queria comer, passear e dormir, eu e Igor não fomos em nenhuma balada/night etc. Nossos passeios foram diurnos. Mas tiramos uma noite para visitar um dos famosos Rooftops que estão fazendo sucesso em Lisboa: o Park Bar

Ele fica no topo de um estacionamento no Bairro Alto e, além da vista ABSURDAMENTE DESLUMBRANTE da cidade e o Rio Tejo, o local enche de turistas de todo canto do mundo (ou seja, gente diferente sempre deixa o local mais descoladinho), música boa e bebidas maravilhosas. Minha dica é chegar cedo para ver o por do sol sobre  a cidade e aproveitar o resto da noite bebendo e dançando. Nós chegamos tarde e já pegamos o lugar bem lotadinho, mas amamos mesmo assim. 

Também fomos ao Oceanário de Lisboa que é uma programação muito linda principalmente pra quem tem filhos. Quando fomos estava rolando a exposição Florestas Submersas, de Takashi Amano. Um aquário imenso para apreciarmos os jardins de água doce criados pelo aquaflorista japonês. Foi sem dúvidas uma das melhores experiências da viagem. :)

Acho que consegui colocar todos os lugares bacanas que fui em um só post. Não exploramos a Baixa Chiado, mas Igor conheceu a maioria das belezas de Lisboa e eu revivi esse lugar tão especial de forma muito intensa.

O post ficou enorme, mas espero que vocês gostem! Nossa próxima parada: Évora! <3 p="">


You Might Also Like

8 comentários

  1. Fabiana Silva6.12.16

    Que vontade de conhecer Portugal depois desse post!!!
    Tudo muito lindo, Musa!!!

    ResponderEliminar
  2. Dany Menezes6.12.16

    Carol estava com saudades de você, rsrsrs...
    Adorei o Post, beeem completo. Vê se não some mulher. Bjs!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo6.12.16

    Já ansiosa para os demais posts da viagem!!! Surreal as dicas, e fotos!!! A câmera lente,e seu olhar apurado ❤

    ResponderEliminar
  4. Anónimo7.12.16

    Amei o post, Carol. Pretendo ir pra Portugal ano que vem. Me diz uma coisa, qual o modelo desse tênis nike?

    ResponderEliminar
  5. Portugal é um encanto! Vou voltar em março. Alguns lugares já conheço, mas adorei a dica das comidinhas!

    ResponderEliminar
  6. Carol,

    me identifico tanto você!! Eu tb morei em Portugal por 13 anos, de 1988 a 2000, hoje tenho 34 anos!! Primeiro morei em leiria e depois fiquei boa parte dos anos em Cascais!!! Amo aquele país, sua cultura , o povo...morro de saudade de tudo....!!! Seus post estão incríveis, vontade de me teletransportar. Vontade de te conhecer e bater um papo com vc =))
    Continue postando..
    beijos
    priscila

    ResponderEliminar
  7. Carol, espero que tenhas gostado de Lisboa! a tua selecção de locais a visitar é óptima! ;)

    Ester - Drawing Dreaming

    ResponderEliminar
  8. Adorei o post, fiquei com saudades de Lisboa hahaha O que eu gostei do castelo de São Jorge foi a vista. Aproveitamos pra ir no final da tarde (inicio de noite) para pegar o Pôr do Sol! Simplesmente maravilhoso, andar por ele não é nada diferente de outros castelos (realmente não é nada demais) mas a vista achei mara! No dia em que fomos tinha uma banda bem engraçada divertindo a galera!
    O Park achei bem legal. Bebida boa mas meio cara, mas pela vista (acho q o melhor de Lisboa são as vistas hahaha) naquela hora a noite ver a Ponte é mtu lindo! Lisboa foi uma das minhas cidades preferidas, junto com cascais e sintra.

    As suas fotos são lindissimas.

    ResponderEliminar

Subscribe