Limpando o armário: o que sobrou dos meus acessórios!

09:05

Quem acompanha este blog sabe que Carol Burgo e "muitos acessórios" são conceitos que sempre andaram juntos, né? Mas como tudo por aqui tem mudado, os acessórios também tiveram sua parcela de transformação e eu ainda não tinha compartilhado aqui o que sobrou deles!

Mais do que mudar meu próprio estilo, eu estou em busca de mudar minha relação com as coisas que compro e uso. Quero ter aquela praticidade de perceber que tudo combina com tudo, pra que isso facilite a minha vida no dia a dia. Com os acessórios não foi diferente. Me livrei de muita coisa, mantenho apenas o essencial para dar uma bossa no look, sempre apostando em peças que não me incomodam.

Eu já fui de usar muitas pulseiras, por exemplo. Mas, apesar de ser lindo, incomoda, gente. Você não consegue almoçar se tiver um trilhão de pulseiras balançando no seu pulso, se você for pegar o saleiro a pulseira bate na comida, dependendo da pulseira ela puxa fio de blusa, esquenta o braço, enfim. Eu já usei toda a sorte de pulseiras, mas mantive no meu ~acervo~ apenas as mais práticas.

Obcecada por essa moda dos cristais!
Eu também já fui a louca dos anéis! Aliás, era um clássico Carol Burgo, a própria encarnação de Frida Kahlo. kkkkkk Usava anéis em todos os dedos, mas sempre que chegava ao trabalho tinha que tirá-los. Eu não trabalho com mouse, eu crio meus layouts usando aquelas mesas com canetinha, sabe? Coisa de designer kkkkkk E usar anéis pode ser um incômodo danado quando trabalhamos com essa canetinha. Além disso minha mão incha bastante quando está calor, então era comum eu usar os anéis pela manhã e ter que tirá-los durante o dia por não aguentar o incômodo. Por todos esses fatores, a decisão estava tomada: menos anéis, mais conforto. E assim me livrei de anéis icônicos da minha vida, sem dó nem piedade, sobrando apenas estes:

Os únicos anéis grandões que tenho agora são esses dois da Zara. Só pra dar um tcham de vez em quando!
(Ps: coloquei o relógio junto com os anéis, pois é o único que eu tenho. kkkk)

Louca dos colares? Já fui também. Mas entrei no mesmo dilema dos anéis. Incomoda o pescoço, faz nó no cabelo, eu descarto. Tem os colares longos, que eu curto ainda, mas sempre engancham na mesa quando me levando. Já arrebentei vários colares lindos dessa forma. Então estou preferindo comprimentos mais curtos, pra evitar quebrar os colares o tempo todo. Maxi-colar foi uma tendência que durou pouco na minha vida, por preguiça de colocar tanta pedra pendurada no pescoço, mas abusei bastante do uso de sobreposições e hoje faço questão de deixar meu pescoço livre, leve e solto. 

HAHAHAHAHA que miserê!!! Mas vou confessar: eu teria mais colares na minha lista, se minha caixinha não tivesse caído no chão e vários colares com pendentes de pedra não tivessem se quebrado. :'(

Eu sou APAIXONADA por óculos de sol. Acho que, de todos os acessórios, o óculos compete com o sapato pra ver quem dá mais personalidade a um look. Sua produção pode ser uma calça jeans com camiseta branca, mas se o óculos for maravilhoso, já dá outra cara ao look. Contudo eu resolvi tirar alguns óculos do armário, que não agregavam muito ao meu look do dia. Gosto de óculos com personalidade e até agora vinha escolhendo modelos meio repetitivos. Aos poucos pretendo adquirir outros formatos, cores, etc, mas por enquanto mantive esses comigo.


Gente, o que falar dos brincos? Deixa eu contar um fato pra vocês: minha orelha inflama com QUALQUER coisa que não seja prata ou ouro (ryca demais!). Então eu nunca fui extremamente fã de brincos, apesar de comprar vários. kkkkkkk Sempre fui de usar por 30 minutinhos e depois guardar na bolsa, porque minha orelha começava a queimar. Uso diariamente micro argolinhas de prata que nunca tiro, mas deixei alguns poucos brincos para ter o que usar numa festa, num casamento, num evento qualquer ou simplesmente num look poderoso.

Amo e uso todos esses brincos, mas o único que realmente não inflama minha orelha é essa bolinha amarela porque é brinco de pressão. hehehehe
Chegamos às bolsas! Ôh coisa pra eu detestar comprar é bolsa!! É o tipo de coisa que eu não curto muito escolher e acabo usando sempre as mesmas até elas ficarem nojentas e caindo aos pedaços. O problema? Aqui nas lojas de fast-fashion (onde eu posso comprar bolsas kkkk) temos uma profusão de modelos cafonas, cheios de fivelas, zípers, alças de corrente que puxam o cabelo e escorregam do ombro (quem inventou essa merda?) tachinhas, aparatos metálicos que deixam a bolsa com cara de pouca sofisticação. Como eu não curto muito comprar bolsa, fico pirangando em comprar uma bolsa cara e poderosa. Aí faço o quê? Sofro pra achar uma bolsa baratinha e legal e quando encontro só uso ela por meses. Pelo menos faço valer cada centavo gasto, né?!
Gente, olha o miserê. Dessas bolsas todas, nunca uso as de festa e raramente uso as clutches. Ou seja, sobram 5 bolsas realmente usáveis! kkkkkk
E por fim chegamos ao oásis da minha vida ~acessorística~: os sapatos! Sou LOUCA ALUCINADA por calçados, apesar de fazer péssimas escolhas de vez em quando. O que acontece é que eu gosto sempre da mesma coisa: preto, caramelo ou metalizado. Mas eu passei muito tempo querendo negar essas vontades e tentei comprar outras cores de sapatos, outros estilos, mas gente...vamo respeitar nossa natureza né? Resolvi assumir que só gosto de calçar essas cores e pronto. Tirei MUITO sapato praticamente novo do meu armário (que em junho colocarei à venda no meu brechó) e fiquei apenas com os mais amados/usados.


Eu queria colocar a procedência dos sapatos, mas são muitos!!!! Contei 25 pares e, apesar de ser uma quantia razoável, fiquei impressionada como eu diminuí para menos da metade do que eu tinha! :O Pasmem. Quando saí de Recife, eu tinha cerca de 65 pares de sapato. Inúteis, mas tinha. Portanto é uma conquista pessoal ter eliminado o excesso. Vendi muitos sapatos, doei muitos outros e assim fui deixando apenas os que mais amo. (claro que tenho tênis de academia e chinelo de praia, mas não coloquei no quesito ~estilo~ porque são meramente funcionais hehehe)

Ufa! Acabou!!

É impressionante como o conforto é uma espécie de epidemia que dá na gente. Começa com a escolha de um calçado mais confortável. Depois escolhemos uma blusinha confortável e depois simplesmente não conseguimos aguentar nada mais que incomode nenhuma parte do nosso corpo, seja anel, seja brinco, seja cabelo, seja o que for! É como se o conforto físico fosse uma necessidade de manifestação da alma, algo do tipo "me dá espaço, por favor!". Sem perceber, as coisas que escolhemos para vestir, podem nos castigar diariamente com pequenos incômodos. 

Muitas vezes a gente não tem a dimensão do que aquilo pode nos causar a longo prazo e é importante vermos até que ponto vale o sacrifício de ser musa. hahahaha Pra mim não vale mais, pois hoje, aos 30 anos, eu sofro de dores constantes que acredito ser por conta dos saltos altos. Uso salto desde os DOZE ANOS. Eu ia pra escola de salto. E com certeza todos esses anos de incômodo são responsáveis pelas dores diárias que sinto nos joelhos, na coluna e nos pés. Nada melhor do que rever nossas escolhas para termos uma vida física (e financeira!) mais confortável, né? :)

You Might Also Like

19 comentários

  1. Que post mais organizadinho <3 coisa linda de se ver, Carol. Não existe nada melhor do que se sentir confortável consigo mesmo. :)

    ResponderEliminar
  2. Sou meio nova no blog e ando encantada com o conteúdo. Não sei bem como era seu estilo antes, mas o seu atual tem muito a ver comigo. To amando tudo, e me inspirando em várias coisas - principalmente tomando coragem para a limpa final do armário. Já fiz 2 limpas grandes (numa delas foi mais de 40kg de roupas embora - na outra uns 20). Agora preciso fazer a triagem final de tudo que ficou mas que uso pouco ou nada. E é bom ver que é possível sim! Adorei

    ResponderEliminar
  3. Anónimo13.5.16

    Cadê tua bolsinha branca da Mialegra? Choquei! hahaha

    ResponderEliminar
  4. Comprei um anel seu de cobra e pedrinhas no seu brechó e sou apaixonada por ele, usei ontem inclusive. Amei o post, como sempre!!

    ResponderEliminar
  5. Essa Floco tem loja on-line?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É Flow, tem sim. http://www.flowacessorios.com.br/
      Bjs

      Eliminar
  6. Carol, como assim vc só tem isso de cordão :o vc tinha um da Karamello (?) com tipo umas presas que toda vez que vc usava eu babava.

    ResponderEliminar
  7. Olá, Carol, acompanho seu blog há um tempo e nunca comento, mas quero registrar aqui o quanto gosto dos seus textos, reflexões, e como estou achando legal essa ~saga~ em busca ter menos e só o que te representa de verdade. Acho isso muito legal e inspirador e é algo que eu tenho notado que acontece comigo também. Acho que muita gente está nessa mesma vibração de se voltar pra si, o que é tão bom. E as suas fotos são lindas! Que iluminação! É melhor que foto de loja online, sério mesmo.E das boas!

    Meu unico comentário é em relação a bolsas, que por acaso é o item que vc parece ter mais dificuldades... Eu, há uns anos atrás, decidi que "nunca mais terei bolsa sintética na minha vida!". Na época parecia um decreto meio ousado até pq eu era bem ferrada em termos financeiros, mas na prática até que não foi tão difícil. A questão é: eu acho que bolsa sintética no geral empobrece MUITO a composição. Não digo aqui empobrecer num sentido de "olha, quero mostrar que tenho dinheeeeiro", porque pra isso é só comprar uma bolsa com logomarca, mas seria um paralelo tipo entre uma blusa de tecido natural e uma daquelas sintéticas que não te deixam suare nem ficam com um caimento tão bom (pra não dizer feio) às vezes. E são itens que até duram menos. E pra não dizer que bolsa de couro é tudo cara, as minhas eu basicamente só compro na Via Mia. Couro bom, bolsas macias, com cara de boas, ferragens boas, tudo quanto é tipo de tamanho e muitas vezes mais baratas que uma blusinha da Zara.

    ResponderEliminar
  8. Eu tou amando ver todos esses posts de desapego fashion Carols!
    Me identifico muito contigo nesta saga, só que tu tá com um grau de evolução maior que o meu. Eu to indo super aos poucos, hehe.
    E sobre conforto: esse eu adotei faz uns anos! Também ia pra escola de salto, trabalhava em pé de salto, andava de salto pra lá e pra cá e ganhei varizes enormes, tanto que tive que operar porque tava prejudicando além da estética, a minha saúde. Eu comecei pelos sapatos e agora não suporto uma roupa que me aperte ou um acessório que me incomode. Musas sim, desconfortáveis jamais!

    Beijos!
    Blog Bianca Schultz

    ResponderEliminar
  9. Rebecca16.5.16

    Carol, vc é mt corajosa. Tenho tanta pena de me desfazer dos meus sapatos...

    ResponderEliminar
  10. Amei o post. Fiquei chocada com algumas coisas que sabia que vc tinham e que se forma. hahahaha Vc tinha um colar lindo da Karamelo e uma bolsa de couro vermelha com franjas, mt linda, acho que comprou na feira de Ipanema. Fora na época da roupa tbm senti falta de algumas. hahahaha Mas é isso aí, se não quis mais, tem que se desfazer mesmo. Desapegar das coisas que não vamos mais usar, que não queremos mais, é a melhor coisa, nos deixa mais leves! rs Beijosss

    ResponderEliminar
  11. Eu fico vendo seus posts sobre a limpeza geral do armário e só consigo pensar: ai, céus, preciso fazer a minha super limpeza também, mas cadê coragem???

    Roupas acho mais fácil de organizar, agora acessórios... nossa, devo ter muita coisa acumulada que não uso há milênios e nunca que pego pra organizar kkkk


    um ps.: vou correndo ver sua lojinha, tomara que vc calce igual a mim! rs

    outro ps.: conforto é tudo, né? Parece que depois dos 30 a gente começa a ser mais prática em relação a essas coisas... ;)


    Beijos!

    Clá | http://www.umagarotacarioca.com.br

    ResponderEliminar
  12. Oi, Carol! Estava dando uma olhadinha no site da Arezzo (nas promos), vi uma bolsa simples, sem muito guere-guere, do jeito que você gosta (só tem um pingente, que dá para retirar). O preço não é tão amigo e não é de couro, mas para atender as necessidades básicas do dia a dia, acho que está valendo. O link é este https://www.arezzo.com.br/bolsas/shopping/bolsa-shopping-daily-tan/p/5000600020001U
    Espero que goste. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  13. Eu li e morri de rir imaginando tu falando o "quem inventou essa merda?" porque penso exatamente o mesmo! hahahahahaha Bora melhorar a parte das bolsas, Carol! Só compro de couro (e nada de sou rica, como falou a amiga ali em cima), compro em feiras (comprei uma linda no mercado popular de fortaleza), liquidações e agora ando me aventurando pela internet). Custa mais mas vale muito a pena, a bolsa dura uma vida! E quanto mais usada mais linda. :)
    PS: E eu sei que temos que pensar nos animais e tals, mas tenho e uso todas as minhas bolsas de couro e dificilmente compro outras, na minha cabeça meio que uma coisa compensa a outra...)

    Beijos!

    ResponderEliminar
  14. Oi Carol!!
    Mais um post show!!! Acompanho o blog há uns 2 anos, e acho fantástica a forma como tu escreves. Textos muito bem elaborados.
    Eu criei um blog me inspirando nisso tudo. Acho muito bonito uma mulher que consegue estar bem vestida com simplicidade. Fica tão chique, elegante!!
    Parabéns!!
    Se der, visite meu blog: www.deboracilira.com! Será uma honra.
    Beijos!!!

    ResponderEliminar
  15. Carooooool!
    Que mara esse post! É muito interessante ver essas tranformações - na "moda" e na "alma", pq dá pra meio que dá acompanhar um pouco. Êta coisa legal!
    Você está mudando em relação à make também? Roulou um "vou me rearrumar com minhas maquiagens" ou não tanto?
    Bjs!

    ResponderEliminar
  16. Não existe coisa melhor que conforto, prezo muito.
    O post ficou uma graça, adorei..chega inspirar :)

    ResponderEliminar
  17. Post inspirador, Carol!! <3

    Lá vai uma dica DAS BOAS: eu também tenho essa "orelha de ryca", que inflama com tudo... E uma vez, passeando pela feirinha da República em SP, uma hippie me disse "use a pomada ESPERSON-N e abuse dos nossos brincos!!". Fiquei curiosa, fui pra farmácia e comprei a tal pomada. Isso foi em 1995 e desde então NUNCA MAIS fiquei com a orelha inflamada! Uso e abuso das bijous! :)

    Beijoooo! Nunca comento, mas tô por aqui! Faça mais vídeos no youtube, tá?

    ResponderEliminar
  18. Comecei a aprender o conforto com sutiã. Quando me toquei que eu nao precisava usar sutiã com bojo foi maravilhoso!
    Ainda to aprendendo o que mais posso trocar pra viver mais feliz, mas tá sendo um processo ótimo.

    Conforto para todas nós, em vários sentidos.

    ResponderEliminar

Subscribe