Um diário de vida, viagens e estilo.

amor nos tempos do cólera

agosto 22, 2014

Quando decidi conhecer Cartagena, minha viagem começou bem antes da data de embarque. Claro que eu pesquisei mil blogs e sites de viagem para descobrir o que tinha de bom na cidade, mas a primeira providência de todas foi comprar um livro do mais famoso autor colombiano: Gabriel García Marquez. O cara ganhou prêmio nobel de literatura, gente. Só por isso não precisaria falar mais nada, mas vou continuar meu raciocínio...


Não comecei a ler García Marquez pelo seu mais famoso e premiado livro, o Cem Anos de Solidão. Estava interessada em viajar por Cartagena através das palavras do seu mais ilustre nativo, então escolhi o Amor nos Tempos do Cólera e me apaixonei, não só pelo autor, como pela história e pelo cenário. Nem tinha colocado meus pés em Cartagena de Índias e já conseguia imaginar a cidade estacionada no tempo e as inúmeras histórias de amor que viveram ali. Amor nos Tempos do Cólera é um livro espetacular e inesperado, sobre a força de um amor verdadeiro que sobrevive à passagem do tempo.


Uma vez me disseram que meu problema é ler livros demais, que meu coração vive como se estivesse num romance de folhetim e que isso prejudicaria meus relacionamentos, já que eu crio expectativas irreais. Bom, é possível que seja verdade, rs, mas é possível também que falte, ao mundo, um pouquinho de sonho e inspiração, né? Vamos rever isso aí. Vamos ler mais também.


Ao ler Amor nos Tempos do Cólera nos deparamos com duas forças universais poderosas: o amor e a morte. Esses dois pilares são fundamentais em toda a obra do Gabriel García Marquez. São temas recorrentes nos textos de realidade fantástica e, por acaso, são temáticas que me interessam bastante. Então foi inevitável que eu me apaixonasse e deixasse de lado (ainda que por pouco tempo) meu vício em Milan Kundera. Depois desse livro, comprei mais 4 livros do autor e, à medida que for lendo, vou fazendo aqui meus comentários. :)


Beijos, Carols

13 comentários on "amor nos tempos do cólera"
  1. Flavia Calheira22.8.14

    Sim, falta ao mundo um pouco de sonho e inspiração. Apenas.

    ResponderEliminar
  2. Manuela Melo22.8.14

    Gabo eh indescritivel, literalmente surreal... meu amor eh antigo e me apaixonei por ele quando viajei em um dos seus fantasticos livros, 12 contos peregrinos. Voce tem que ler... eh impagavel!!! os dois contos que mais me impressionaram foi "Vim telefonar" e "O rastro do seu sangue na neve"
    Li ainda, os famosos e os nem tantos como Candida Erendira e sua avo desalmada e Dos amores e outros demonios, este ultimo tem filme, eh lindo, enternecedor. Boa leitura!!!

    ResponderEliminar
  3. Marina22.8.14

    Carols,
    Tô amando ver a literatura mais presente aqui no blog!
    Eu trabalho na Companhia das Letras e gostaria muito de te mandar uns livrinhos de presente <3
    É tão gratificante ver as pessoas disseminando a boa literatura por aí (:
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Carol Burgo22.8.14

    que fofuraaa!
    Sériooooo??? eu queroooo! * __ *
    me manda email! contato@carolburgo.com
    sou muito rata de livro. <3
    beijooo

    ResponderEliminar
  5. Rossana22.8.14

    Acabei de ler esse livro e adorei! É espetacular mesmo!!

    ResponderEliminar
  6. Corrigindo o que alguém falou acima, o livro dele que tem filme é exatamente esse: amor nos tempos de cólera, estrelado por Javier Barden.
    Gabriel é meu autor favorito desde 2002, e já li quase tudo dele.
    Além de "cem anos de solidão" que recomendo a todo mundo, e sempre acaba marcando a vida das pessoas, amo e indico fortemente "do amor e outros demônios", que eu acho o mais poético.
    :) Legal ver blogueira de moda que lê livros que não são de moda. Encontrei teu site pq estava pesquisando sobre Cartagena.
    Estou aguardando mais informações sobre a viagem. As fotos estão lindas!

    ResponderEliminar
  7. Olá. Tudo bem? =)

    O título do livro por si só, já é chamativo, depois dessa postagem, fiquei ainda mais curiosa para ler.

    Estou seguindo.
    Aguardo sua visita no blog Olhar Beleza

    Beijos !!!

    ResponderEliminar
  8. Rebecca22.8.14

    Carol, acho que leitura NUNCA é demais! Amo ver vc falando sobre livro, principalmente pq eu tb viajo nas palavras do autor e faço imagens mentais dos lugares, pessoas, cenas, etc. Por mais posts sobre livros!
    PS: a cada dia vc ganha mais um pouco da minha admiração!

    ResponderEliminar
  9. Carol, que bom ver você falando sobre esse livro. É o meu favorito na vida. Acho que todo mundo deveria ler. :)

    ResponderEliminar
  10. Viviane Machado23.8.14

    Carol já disse aqui em outro post e volto a falar: AMO García Marquez.
    O primeiro presente que meu namorado (quando a gente ainda nem namorava) me deu foi Cem Anos de Solidão, ele estava lendo e resolveu me presentear: foi amor a primeira vista, pelo autor e pelo namorado, com todo aquele bom gosto literário.
    kkkkkkk
    O Amor nos Tempos do Cólera foi uma das histórias mais lindas que já vi. Super envolvente...
    Li também outros livros dele e sempre me apaixono mais e mais! Com você não vai ser diferente!
    Só amor! =)

    P.s.: o blog ta liiindo e tua foto do perfil também!

    ResponderEliminar
  11. Nosso gosto para livros é bem semelhante. Leio Milan e leio Gabriel sempre! São inspiradores e me ajudam a compreender o mundo de uma maneira mais interessante. Concordo com a ideia de que deve haver mais sonho e inspiração por aqui tb! : )

    Do Gabriel, no momento, estou lendo "La mala hora", em espanhol mesmo.

    ResponderEliminar
  12. Gabriel deveria ser literatura obrigatória nas escolas. Junto com a realidade atualizada de maneira antiga por Machado de Assis. Um pouco do real com amor.
    Quase fui à Cartagena, mas não tenho essa audácia gostosa sua. Fiquei com Floripa.
    Beijos e obrigada por nos fazer sonhar com sua viagem e por ascender nossas esperanças.

    ResponderEliminar
  13. Esse livro é o meu favorito do García Marquez e realmente é muito lindo. Li há muitos anos atrás e é dos livros que tenho guardado de lembrança que sinto ciúmes, rs. Imaginei sua inspiração pra uma viagem tão sui generis, pois a sigo no IG tbm. Adoro vir aqui e ler suas histórias, é certo q quase nunca comento, mas vc me faz viajar no tempo, penso em mim quando tinha a sua idade (tenho 40), me identifico muito com seus gostos, sua personalidade, mas tinha beeeem menos ousadia e coragem, rs.

    ResponderEliminar

Auto Post Signature

Auto Post  Signature