um presente de mamãe

09:48

Meu aniversário tá chegando e o da minha mãe também. Temos exatos 20 anos e 20 dias de diferença de idade uma da outra, regidas pelo mesmo signo, unidas por uma força inimaginável, separadas pelo Oceno Atlântico. Maldito oceano. É terrível (pra não dizer foda mesmo) ter uma mãe tão longe, principalmente quando ela é a sua melhor amiga, com quem você não tem segredos, com quem você dá as risadas mais sinceras e que fez de você tudo o que você é.

Ano passado me dei de presente uma passagem pra visitar minha mamis em Portugal, depois de 3 anos sem vê-la. Este ano, e por todos os anos seguintes, eu gostaria que ela estivesse comigo de novo. Mas isso não vai acontecer sempre e eu realmente não entendo como a gente faz certas escolhas na vida que fazem com que a gente se separe de quem a gente mais ama, restando apenas um skype pra fazer essa ponte. Essa vidinha virtual tão pouco palpável. Que balança é essa, de pesos tão deturpados?

À medida que o tempo vai passando a gente vai se acostumando com a ausência, mas isso não impede que, cada vez que eu fale da minha mãe, como estou fazendo agora, eu comece a chorar copiciosamente por que né...não é justo. Quase quatro anos longe de mamãe e até quando isso vai durar? Até quando eu vou ficar longe de quem eu mais amo no mundo, acima de todos e de todas as coisas? Até quando ela vai acompanhando meus passos apenas através dos meus blogs? Vai ver que é por isso que eu tenho tantos. Pra ela saber de mim.


Eu não estou lá e ela não está aqui e só a gente sabe o quanto essa falta faz. Acho que foi presente adiantado que mamãe me mandou, mas junto com as coisas que recebi de Portugal, ela enviou um colar com duas faces que eu interpretei da minha forma. De um lado um par de atentos olhos que devem ser os dela, sempre olhando e cuidando de mim, mesmo à distância. Do outro uma espécie de rosa dos ventos, com os 4 pontos cardeais, que eu presumo que seja ela seguindo meus passos, me orientando e percorrendo qualquer caminho comigo. Por que foi sempre essa a nossa forma de amor: uma do lado da outra, seja pra onde for.


--- E este, com certeza, é o meu melhor item fashion. ---

Que este post sirva de apelo ao universo para que, de um lado ou de outro, a gente fique juntas de novo. Te amo tanto mamis. (eu sei que você vai ler isto.)

Beijos, Cadodina

You Might Also Like

18 comentários

  1. Anónimo9.8.11

    MORRI... As vezes passo semana sem ver Mainha e ela bem aqui na mesma cidade q eu... Esse fds vou encontra-la e vou dar um abarço bem apertado q faz de conta q será vc abraçando sua mãe.
    Tu escreve q acaba com a gente visse... rsrs
    Bjo
    E um grande abraço
    Vivianne Marcondes
    @vivibmarcondes

    ResponderEliminar
  2. Sei como é isso... moro longe da minha mãe tbm! E não só isso, tenho +2 irmãos, cada um num lugar do mundo... Cada um correndo atrás do seu melhor. É triste, é sofrido pra caramba, MESMO! Mas vamos torcer pra que um dia, todos nós possamos estar juntos outra vez, pq sei que isso é o que mais queremos nessa vida.
    Um beijo Carol, tu escreve mt bem, parabéns!

    ResponderEliminar
  3. puts, me emocionei...
    essa coisa de morar longe da família é tão ruim.. q coisa chata q a vida me fez ao me levar pra longe... claro q fazemos escolhas, mas eu tb queria estar pertinho dos meus pais,tias, avós, cachorro...
    momentoreflexaooo

    ResponderEliminar
  4. ownnnn Carols! =~~

    assim tu me acaba mulher... senti um pouco isso na pele também...

    beiijos

    ResponderEliminar
  5. Ai que coisa triste né? que vc consiga sempre meios de vê-la e apertá-la...infelizmente não inventaram ainda máquinas que transmitam o calor de quem a gente ama né?

    ResponderEliminar
  6. Nossa que lindo post Carols!
    Eu moro só com minha mãe, ela é a minha família, minha vida, meu lar... nem posso imaginar como seria essa distância!
    Beijos e fica com Deus!

    ResponderEliminar
  7. Post lindo!!!
    daquele que a gente corre e vai abraçar pq tem a sorte de estar por perto.
    Espero que vc sempre possa fazer uma ponte real.
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Que lindo Carol.
    Espero que vcs se encontrem o mais breve possível.
    E mesmo tendo a mamis do lado, me emocionei.

    Beijos!!

    ResponderEliminar
  9. Simplesmente lindo, Carol.
    Tenho uma amiga numa situação parecida, a diferença está apenas no Oceano... a mãe dela está no Rio. Agora percebi mais do que nunca o quanto tem sido difícil pra ela.
    Espero que vocês consigam não só se ver, como no Skype, mas se abraçar o mais breve possível.

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Posso chorar agora exatamente pelo mesmo motivo que o teu? Nossas mamis estão lá e a gente aqui... isso não é justo! :(

    ResponderEliminar
  11. Carolis.... a distancia sempre eh uma barra!!! Voce tem com sua mamis o mesmo relacionamento que tinha com a minha. Aquela pessoa que a gente conta tudo e da qual recebemos com muita bondade, despida de preconceitos e amarras, orientacoes e licoes que nos fazem caminhar pra o melhor caminho.
    Hoje voce ta distante.... mas tem um skype... uma eventual passagem.... Eu, infelizmente, so posso sentir minha mamae no silencio no silencio do coracao. Eh, as maes sao criaturas imprescindiveis e nunca deviam morrer e nem ficar longe dos seus filhos.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo11.8.11

    Aiin, morri!!Estou pasando quase pela mesma situaçãa...a diferença é que sua mamis está à alguma milhas mais distante de vc que a minha de mim!!Todo dia sinto saudade dela, todo dia ligo!!Muito lindo vcs duas, viu!!:)
    Larissa Lima

    ResponderEliminar
  13. Anónimo12.8.11

    Não te conheço, Carol.. e te conheço Carol.. através do seu blog incrível..
    Não há distância que dure p sempre.. Amanhã, vai ser outro dia.. Um bjo, Karina

    ResponderEliminar
  14. Mariana Bragato15.8.11

    Estou chorando aqui tbm!!! Moro longe da minha mamis tbm e achei lindo essa mensagem que vc deixou carol!!!

    ResponderEliminar
  15. Anónimo17.8.11

    Filha já é a terceira vez que tento comentar esse post, que é realmente muito lindo, como tudo que voce faz, mas a mãe maravilhosa que voce diz ter, é uma naba no computador, desta vez se esse comentário não for, vou me previnir e também enviar por e-mail, não quero que tenhas a idéia de que não estou nem aí para os postes que me fazes. Obrigada filha, te amo muito, muito mesmo!

    ResponderEliminar
  16. Anónimo17.8.11

    Vê lá se eu posso! o raio do comentário só seguiu como anônimo...
    Mas sou eu filhota, mamis, tua fã número "1", sim pq eu já era tua fã desde que naces-te né?
    É verdade, a saudade é tão grande que não há explicação, são opções que fazemos na vida, mas o meu consolo é que nada, absolutamente nada nesta vida é eterno, só o nosso amor mesmo né filhota?
    Um beijo grande.
    Vai anonimo, mas vai assinado pra que todos saibem que sou eu, tua mamis ...rsrsr
    Waydja França

    ResponderEliminar
  17. Ai, Carol, eu li esse post e morri de chorar aqui... Moro em Brasília e minha mãe no Maranhão... Parece que um oceano nos separa. No seu caso, é bem assim, né? Eu compartilho da mesma dor que vc, a da saudade =( Estou aqui torcendo pra ver minha mãezinha, em uma das duas vezes por ano que nos vemos =(

    Beijos!

    ResponderEliminar

Subscribe